Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 Dezembro Grupo Jatobá solicita ao Iteral laudo técnico sobre localização de fazenda
15/12/2017 - 08h40m

Grupo Jatobá solicita ao Iteral laudo técnico sobre localização de fazenda

Empresários do ramo agroindustrial precisam de informações para regularização junto ao Incra e Banco do Nordeste

Grupo Jatobá solicita ao Iteral laudo técnico sobre localização de fazenda
Texto e foto: Helciane Angélica Santos Pereira

Representantes do Grupo Jatobá estiveram no Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) para dialogar com o diretor-presidente Jaime Silva e solicitar apoio quanto a execução de um laudo que identifique a real localização da Fazenda Carobas, situada entre os municípios de Marechal Deodoro e São Miguel dos Campos.

 

Com a informação oficial, o grupo poderá regularizar a documentação junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra-AL), para a emissão do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR); além de finalizar o contrato bancário que proporcionará a ampliação de crédito e investimentos no ramo da agroindústria.

 

O diretor-presidente Jaime Silva destacou que o órgão encontra-se de portas abertas para intermediar e atender todas as demandas que contribuam para o desenvolvimento da agricultura no Estado de Alagoas.

 

Na ocasião, o técnico de agrimensura Milton Melo destacou que nos últimos anos não houve solicitação dos gestores desses municípios para a execução da Revisão Geral dos Limites Territoriais, logo, encontra-se em vigor a malha territorial do Estado, que é a mesma utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) durante a realização dos censos populacionais e agropecuários.

 

Para solucionar a demanda, será necessário verificar a planta e o material digital sobre o georreferenciamento da área onde encontra-se a propriedade para analisar a malha territorial do Estado, e ainda, obter os dados do proprietário que facilitará o acesso às informações. Caso a gente tenha dificuldades, será preciso ir com a equipe técnica a campo e fazer as medições necessárias”, explicou Milton Melo.

 

Também acompanharam a reunião, o superintendente estadual do Banco do Nordeste (BNB), Wesley Gonçalves, e o gerente de Negócios, José dos Santos Melo.

Ações do documento