Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 Junho Iteral dialoga com assentados do município de Igreja Nova
17/06/2017 - 08h50m

Iteral dialoga com assentados do município de Igreja Nova

Encontro serviu para orientar sobre a renegociação da dívida do crédito e a substituição imediata daqueles que abandonaram os lotes

Iteral dialoga com assentados do município de Igreja Nova
Texto e foto: Helciane Angélica

O Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) fortaleceu nessa sexta-feira(16) a campanha Inadimplência Zero, desta vez, no município de Igreja Nova, localizado na região do Baixo São Francisco. Na ocasião, a prefeitura municipal cedeu a Escola Ladislau da Silva, no povoado Jenipapo, para a realização da atividade.

 

Estiveram presentes a equipe técnica do Iteral, membros do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Igreja Nova, a empresa de assistência técnica Êxodo, e os representantes das 72 famílias do Assentamento São João Batista (Fazenda Boa Sorte) que são beneficiários desde 2007 do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF).

 

O diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, iniciou a reunião destacando que a mobilização serve para destacar a importância da Lei Federal nº 13.340/2016, que autoriza até 29 de dezembro de 2017 a liquidação e a renegociação de dívidas originárias de operações de crédito rural e das dívidas contraídas no âmbito do Fundo de Terras e da Reforma Agrária e do Acordo de Empréstimo 4.147-BR, inscritas ou encaminhadas para inscrição em dívida ativa da União. O desconto varia de 40 a 95%, de acordo com a data do contrato de aquisição do crédito rural e a região.

 

Estamos seguindo a orientação do Governador Renan Filho, que é de passar em nos assentamentos do crédito fundiário para orientar os agricultores familiares, só assim, teremos a liquidação das dívidas e a efetivação da posse definitiva dos lotes. Mas também, precisamos fazer a substituição imediata daqueles agricultores que abandonaram ou venderam irregularmente os lotes, e colocar pessoas que realmente tenham o compromisso. Esse é um momento ímpar e não pode perder a oportunidade de conquistar esse patrimônio”, exaltou Jaime Silva.

 

Para o presidente do assentamento, José dos Santos Lima (conhecido por Giseldo), a renegociação da dívida representa uma conquista e a possibilidade de realizar novos investimentos.

 

Esse projeto vem em boa hora para a agricultura familiar, porque contribui para o homem do campo permanecer no campo. Com esse bônus de 85% para a nossa região, a gente tem que abraçar a causa, fazer um esforço para liquidar as contas, só assim poderemos fazer novos projetos e ter realmente a propriedade sem dever nada a ninguém. Com a quitação, vamos realizar um sonho e podemos investir mais, porque nós temos uma área boa para a criação de animais e temos como fazer a piscicultura”, mencionou.

 

O assentado Emanuel Silvestre dos Anjos possui um dos lotes mais acidentados, mas não mede esforços para realizar corretamente o pagamento das parcelas do crédito fundiário.

 

Com o crédito ajudou na reforma da cerca e de um barreiro para melhorar o meu lote. Todo ano eu vendo um boi para pagar a parcela, e com a renegociação será melhor, porque não teremos mais despesas, vamos poder investir em outras coisas e crescer mais”.

 

Parcerias

Para o trabalho de conscientização dos agricultores, o Iteral conta com o apoio do Banco do Nordeste, Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil), Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Estado de Alagoas (Fetag) e os sindicatos rurais.  As próximas etapas da campanha ‘Inadimplência Zero’ ocorrerão nos municípios de Joaquim Gomes, Piranhas, Olho D´Água do Casado, Delmiro Gouveia e Canapi.

 

A reunião foi muito positiva, porque esclareceu muitas dúvidas e fortaleceu a parceria com o Iteral porque veio acompanhar de perto as questões da comunidade. O sindicato está à disposição para defender os interesses dos agricultores, e no caso da declaração de elegibilidade só daremos para aqueles que realmente se enquadram nos critérios do programa”, destacou José dos Santos, vice presidente do Sindicato Rural. 

 

O PNCF é um instrumento de democratização ao acesso à terra, combate à pobreza rural e consolidação da agricultura familiar; e no Estado de Alagoas, são mais de 3 mil famílias beneficiadas que recebem o acompanhamento do Governo de Alagoas.

 

Ações do documento