Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 Maio Quilombolas festejam quitação do crédito fundiário
08/05/2017 - 15h25m

Quilombolas festejam quitação do crédito fundiário

Trinta famílias integram o programa que em Alagoas é coordenado pelo Iteral

 Quilombolas festejam quitação do crédito fundiário
Texto e foto: Helciane Angélica Santos Pereira


Trinta famílias de agricultores quilombolas tiveram um domingo (7) de festa no povoado Alto do Tamanduá, localizado no município de Poço das Trincheiras. Elas são beneficiários do Programa Nacional de Crédito Fundiário e recebem o acompanhamento do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) e a assistência técnica da Cooperativa Agropecuária Regional de Palmeira dos Índios (Carpil), que juntos garantiram a infraestrutura do evento.

 

A renegociação e quitação da dívida do crédito rural junto ao Banco do Nordeste foi o resultado de muita luta. Para o presidente da associação dos quilombolas, José Maria Vieira da Silva, esse é um sonho realizado. "Muita gente dizia que a gente ia perder a terra, mas a gente teve fé em Deus e nos homens, trabalhamos muito, e hoje somos os donos da nossa terra. Se não fosse o Iteral, a gente não tinha conseguido, a dívida já estava em torno de 20 mil para cada assentado e conseguimos reduzir a dívida para R$ 3.100".

 

O diretor-presidente do Iteral, Jaime Silva, marcou presença na celebração e parabenizou o grupo pela união e por se tornar um exemplo para os demais assentados do crédito fundiário. “Infelizmente, têm muitas pessoas com condições de pagar e não querem quitar porque acham que o governo vai perdoar a dívida, mas com a Lei Federal 13.340/16 é possível ter um desconto de até 95%. Aqui é uma referência, as famílias do Alto do Tamanduá são donos do pedaço de terra e agora têm a garantia de que deixam uma herança para os seus filhos. E espero que o Iteral e a Carpil continuem lado a lado, defendendo o bem-estar e o interesse de todos para que continuem trabalhando e produzindo”, disse Silva.

 

“A semente foi plantada e estamos colhendo hoje. A gente recebeu críticas e muitos beneficiários não tinham esperança, mas conseguimos reverter a situação porque estamos aqui para ajudar. Agora, estamos batalhando a individualização dos lotes e a entrega dos títulos de posse, e também, na reestruturação do curral e armazém”, destacou Tiago Medeiros, técnico agropecuário da Carpil.

 

A celebração contou com a colaboração de todos os agricultores familiares e a presença de convidados como os representantes do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Poço das Trincheiras e da Associação Comunitária de Remanescentes de Quilombo Alto do Tamanduá. O dia foi marcado por um almoço coletivo com churrasco e feijoada; além de entoada e muito forró pé de serra.

 

PNCF

O Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) foi criado em 2003, é complementar ao Plano Nacional de Reforma Agrária, sendo um instrumento de democratização ao acesso à terra, combate à pobreza rural e consolidação da agricultura familiar. É coordenado pela Secretaria de Reordenamento Agrário do Ministério de Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) e possui uma política de valorização às mulheres (PNCF Mulher), aos negros (Programa Terra Negra Brasil) e aos jovens de 18 a 28 anos (Programa Nossa Primeira Terra). Em Alagoas, são mais de 3 mil famílias beneficiadas pelo PNCF que recebem o acompanhamento do Governo de Alagoas por meio do Iteral.

 

 

 

Ações do documento