Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2017 Setembro Iteral repassa orientações sobre revisão de limites territoriais
18/09/2017 - 15h40m

Iteral repassa orientações sobre revisão de limites territoriais

Os municípios de Rio Largo, Satuba e Maceió pretendem criar uma Comissão Intermunicipal para discutir a revisão e correção das áreas conflitantes

Iteral repassa orientações sobre revisão de limites territoriais

Texto e foto: Helciane Angélica Santos Pereira

 

Com o objetivo de garantir a intermediação sobre as áreas conflitantes envolvendo os municípios da região metropolitana – Rio Largo, Satuba e Maceió – foi realizada nesta segunda-feira (18.09), na sede do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), mais uma reunião sobre a criação da Comissão Intermunicipal de Revisão e Correção dos Limites Territoriais.

 

A primeira reunião técnica contou com a presença de representantes do município de Rio Largo: o Procurador Jurídico de Rio Largo, Yuri de Pontes Cezário; o Secretário de Governo (SEGOV), Adaelson Correia Braga; representantes da Secretaria Municipal de Infraestrutura e assessores parlamentares.

 

Na ocasião, o Técnico de Agrimensura, José Milton Melo, comunicou aos técnicos que o Órgão de Terras já executou os trabalhos, e agora, o objetivo é repassar as orientações solicitadas e facilitar o diálogo sobre a questão.

 

Nós temos a função de auxiliar às prefeituras disponibilizando a equipe para a utilização de equipamentos GPS nos trabalhos de campo e na questão da atualização cartográfica. Porém, qualquer mudança administrativa e posse de territórios é definida com base na legislação e entre acordo dos gestores”, afirmou Melo.

 

A atividade foi agendada após o encontro dos gestores municipais durante no dia 12 deste mês na Prefeitura Municipal de Rio Largo. O prefeito de Satuba, Paulo Acioly, não pôde comparecer, mas oficializou o documento com as indicações dos nomes dos técnicos que acompanharão as discussões. E o próximo passo é a articulação dos representantes da capital alagoana para a realização das visitas in loco.

Ações do documento