Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2018 Fevereiro Chã Preta sediará primeira feira agrária do crédito fundiário em 2018
16/02/2018 - 10h00m

Chã Preta sediará primeira feira agrária do crédito fundiário em 2018

Atividade organizada pelo Iteral e prefeitura municipal busca fortalecer escoamento da produção

Chã Preta sediará primeira feira agrária do crédito fundiário em 2018
Texto e foto: Helciane Angélica Santos Pereira



A primeira Feira Agrária do Crédito Fundiário 2018 foi confirmada para os dias 9 e 10 de março no município de Chã Preta, localizado na região da Zona da Mata. O evento é uma realização do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral) com o apoio da prefeitura municipal.

 

O vice-prefeito Áureo Teixeira esteve na sede do Iteral para se reunir com o diretor-presidente, Jaime Silva, e solicitou a inclusão da feira na programação da 25ª Festa da Cultura que celebrará os 56 anos de emancipação política.

 

"O ano passado foi um sucesso e queremos continuar com essa importante parceria. Depois que realizamos a primeira edição, nós continuamos os trabalhos, onde toda primeira sexta-feira de cada mês fazemos uma feira com os agricultores familiares do município, mas, com uma estrutura menor. E agora queremos melhorar ainda mais e colocar atrações culturais dentro da feira ", destacou Teixeira.

 

Para comercializar os produtos participarão aproximadamente 30 agricultores/feirantes. Representantes das famílias beneficiadas no Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF) de três unidades produtivas: Mundaú do Areia, Paraibinha e Santo Izidro. Também serão convidados representantes de cooperativas agroecológicas e assentamentos da reforma agrária da região.

 

De acordo com Jaime Silva, as feiras agrárias contribuem para o fortalecimento da agricultura familiar. “É uma honra saber que Chã Preta continuou com o trabalho de valorização dos pequenos agricultores. Com uma agricultura forte, evitamos o êxodo rural, a violência e outras problemáticas. E as feiras representam um espaço para o desenvolvimento econômico e sociocultural; além de facilitar o escoamento da produção agrícola sem a intervenção de atravessadores. Felizmente, outros treze municípios estão interessados em realizar as feiras, e isso, é muito bom para o Estado”, destacou.

 

Participaram da reunião o gerente de Política Agrária e Fundiária, e diretor da Unidade Técnica Estadual (UTE) do Crédito Fundiário, Severino Araújo; e a assessora Técnica dos Núcleos Quilombolas e Indígenas do Iteral, Leone Silva, que propuseram uma programação paralela à feira com a realização de palestra e reunião sobre a importância da Lei Federal 13.606 de 9 de janeiro de 2018 – que prorroga o prazo para a liquidação das dívidas do crédito rural, com desconto de até 85%, junto aos bancos.

 

Neste ano, o objetivo é ampliar o número de feiras nos municípios. As próximas edições estão previstas para as cidades de Santana do Mundaú e Delmiro Gouveia; e foi aprovada no calendário a segunda edição da Feira das Margaridas, que ocorrerá no mês de agosto, na Praça da Faculdade, em Maceió.

 

Ações do documento