Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias ASSESSORA TÉCNICA DO ITERAL PRESTIGIA PRÊMIO TIA MARCELINA
24/11/2021 - 12h00m

ASSESSORA TÉCNICA DO ITERAL PRESTIGIA PRÊMIO TIA MARCELINA

A homenagem para personalidades negras alagoas é uma realização do Governo do Estado e da Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos

ASSESSORA TÉCNICA DO ITERAL PRESTIGIA PRÊMIO TIA MARCELINA
Por: Ascom/Iteral
 
 
 
O mês da Consciência Negra é dedicado às reflexões sobre a luta pela igualdade racial, valorização da cultura afrobrasileira e no fortalecimento das ações que combatem o racismo.
 
 
Na noite desta terça-feira (23.11), o Governo de Alagoas e a Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado, com o apoio do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial, promoveram o Prêmio Tia Marcelina 2021 — leva o nome da ex-escrava africana de Janga, Angola, e descendente do Quilombo dos Palmares; ela ajudou a fundar os primeiros Xangôs do Brasil e morreu durante o “Quebra de Xangô”, movimento que perseguiu e torturou em 1912 representantes das religiões de matrizes africanas.
 
prêmio.tiamarcelina1
 
A assessora técnica dos núcleos quilombolas e indígenas do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Alagoas (Iteral), Leone Silva, foi conferir de perto a solenidade que entregou uma escultura produzida por Dona Irinéia (quilombola, artesã e patrimônio vivo) em reconhecimento aos negros e negras que fazem a diferença no Estado de Alagoas.
 
Leone Silva
 

Foram homenageados(as):

• Federação Zeladora das Religiões Tradicionais Afro-brasileiras em Alagoas (Fretab);
 
• Alberto Jorge Ferreira dos Santos (Dr. Betinho) — advogado;
 
• Célio Rodrigues dos Santos (Pai Célio) — historiador e babalorixá;
 
• Cícera Vital — presidenta do Instituto Irmãos Quilombolas;
 
• Eulina Ferreira — policial civil;
 
• Edson Moreira – professor, pesquisador e fundador do Museu Quilombo Real;
 
• Genilda Maria — liderança da comunidade quilombola Carrasco;
 
• Jade Soares — mulher trans e quilombola;
 
• José Ferreira Santana – (Zé Duda) – liderança da comunidade quilombola Mameluco;
• Luciene Pereira Dias (Mãe Luci) — Iyalorixá e patrimônio vivo das culturas afro-brasileiras;
 
• Marco Antônio de Campos — produtor cultural e babalorixá;
 
• Marli de Araújo — professora-adjunta da Ufal;
 
• Sirlene Gomes – capoeirista e produtora cultural;
 
• Sophia Braz – professora, presidente da associação LGBTQIA+.
 
 
 prêmio.tiamarcelina2
Ações do documento

banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg
banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

banner e-ouv
banner-eouv-plone

Portal da Transparência

logo1

Banner Iteral

diario oficial

agencia-alagoas.jpg

banner_convenios.jpg